Minha lista de blogs

quarta-feira, 8 de dezembro de 2010

O mundo é maior que a Janela da tua casa



Gritos silenciados na dança
dance por si mesmo

Braços perdidos no espaço frio
Se abrace e aqueça teu corpo

Olhos desesperados por um afago não vindo
Olhe dentro de si, perceba teu valor

Delírios dos entorpecentes
O tempo já é onírico o bastante

O mundo é pequeno dentro de casa
Saia da clausura

A janela permite ver apenas o quadrado projetado

A cruz que carregas, é tua cruz, sempre será cruz
não cruze as pernas pra vida

Se abra, se envolva, se revire, contrarie, arrebata, visualize.

Autor: Thiago Reginaldo

4 comentários:

Analuka disse...

Bonito e instigante poema, Elfo Thiago! Sim, o mundo é maior, e ficar no casulo ou na clausura não permite vôos de borboletas, beija-flores, astronautas...

Sugiro uma pequena alteração no final: que tal usar "Abra-te"... e os verbos com o pronome oblíquo a seguir? Penso que soa melhor, mas é só meu palpite!

Beijos pintados, com minha afeição mais delicada, e a admiração de sempre, Elfo menino.

Naa disse...

Lindo Poema Thiago!
E que amanhã seja tão bom quanto hoje e que você possa abrir sorrisos para acender estrelas e apagar tristezas e continuar no belo trabalho de reunir palavras e formar belos poemas.
Beijo :*
e se puder, passe no meu blog também:
www.ameninaeoastronauta.blogspot.com

Jonas G. disse...

Poema bonito Thiago...
Você escreve muito bem,e pensar sobre o mundo que é maior que a janela de sua casa. Foi bem profundo, de primeira vista você aparenta ter pensamentos variados.
Soube que você também desenha é um grande artista...
Tenho um blog também, se você tiver um tempo passa lá www.odiariodeumdesenhista.blogspot.com
Não se assuste se tiver algo parecido com o seu...

Analuka disse...

Gosto deste teu texto e da idéia que transmite: precisamos estar sempre com as janelas de nossa cabeça, alma, coração abertas para enxergar além e lembrar que os horizontes são vastos! Beijos alados e azuis, querido Elfo.